Alergia ou assadura? Por aqui estamos vivendo esse dilema há alguns dias. Arthur alérgico a tudo, começou com uma vermelhidão na virilha, que se espalhou para a perninha. De cara achei que fosse uma assadura, mas depois (safa que já estou) experimentei trocar a fralda e parar de usar lencinho umedecido. E pá! Era alergia à fralda que ele usa desde que nasceu! Como pode isso? Por aqui seguimos combatendo todas as alergias do mundo. Mas vamos falar da irritante assadura? Que às vezes são bem difíceis de tratar. 

A cada dia eu aprendo alguns macetes”, sim mãe vive dos paranauês que a vida dá e vai se adaptando, que hoje trago aqui para vocês. Não tem nenhum segredo de outro mundo, são todas coisas que são de conhecimento popular, mas é sempre bom a gente rever para o caso de uma emergência aparecer (o que não é nada raro em se tratando de assaduras).

Bom, vamos às coisas que ajudam no tratamento de assaduras:

Fugir dos lenços umedecidos, pois os produtos utilizados na sua composição podem piorar o machucado (detalhe: é bom fugir dos lenços umedecidos em qualquer situação. Crianças com pele mais sensível podem ter assadura pelo uso contínuo do lenço. Ou seja, o lenço pode não só piorar como causar a assadura ou até uma alergia).

Dar prioridade para limpar o bumbum do bebê com água e sabão, na banheira, chuveiro ou pia. Apenas passando água e o sabão tem menos atrito do que passando algodão com água e isso ajuda a amenizar a irritação. Seque bem a pele do bebê após a limpeza. Se você limpar super bem o bumbum do pequeno, mas deixá-lo úmido, a assadura não melhora (e pode até piorar). Mantenha a área sempre seca e livre de cocô. Não tem jeito, quando há assadura, as trocas têm que ser mais frequentes, muito mais frequentes. O xixi também irrita, então o quanto mais você trocar a fralda, melhor. Se possível, deixe seu filho sem fralda por um tempo. Assim, a pele consegue “respirar” um pouco, não fica abafada e úmida, e o problema pode ser resolvido com mais rapidez.

Use produtos adequados para o tratamento de assaduras (que normalmente são feitos à base de óxido de zinco, vitaminas A e D, lanolina, calêndula e óleos). Há vários produtos no mercado que ajudam no tratamento de assaduras. Eu testei alguns aqui em casa e vou deixar abaixo a minha opinião. Não é uma verdade plena e absoluta, porque como já estou careca de dizer, cada bebê é um bebê, mas optei por compartilhar a minha experiência.

• Hipoglós: testei a versão normal e não gostei muito. Achei o cheiro forte e difícil de espalhar. 

• Bepantol: comprei de tanto ouvir falar que ela é ótima. De cara, gostei da consistência, ela me deu a impressão de fixar bem e não era difícil de passar. Pontos negativos: ela é cara (a bisnaga com 30g sai em torno de 17 reais) e a embalagem não é prática (é daquelas tampinhas de tirar e por, e essa da Bepantol é mais chatinha de colocar de volta que as demais que testei).

• DesitinÉ a pomada que eu uso no Arthur, sempre achei excelente, porque ela ajuda mesmo a evitar assaduras, mas nos períodos de crise, ela não foi muito boa, ou seja, não resolveu o problema. Ainda, existe a versão de tratamento dela, que dizem ser excelente para esses casos, que é a Desitin MaximumStrengh (do pote roxo)

• Weleda: num dos momentos de desespero, de assaduras históricas, resolvi experimentar e gostei muito. De todas as testadas, foi a que funcionou melhor. Pontos negativos: é cara (a bisnaga de 75ml gira em torno de 24 a 30 reais).

• Dersani Baby: é um óleo para assaduras. Como é óleo, eu não acho muito prático de usar no dia a dia. Testei em um dos episódios de assadura forte e tive a impressão de que ajudou bastante. Pontos negativos: por ser óleo, não é prática de aplicar no dia a dia, enão é das opções mais baratas (a embalagem de 50mls fica em torno de 14 reais).

Evite a assadura:
Melhor do que tratar a assadura é evitá-la. Para isso, há algumas dicas básicas.

🏁 Sigam Mamãe Descomplicada no Facebook
🔥 Parcerias através de Msgs na Página
🔥 📧 E-Mail: mamaedescom@gmail.com
📧 📢 Mandem Sugestões