O que escrever na minha primeira postagem para o BMNotícia? São tantas possibilidades, afinal tenho muito a dizer sobre maternidade recente (Arthur está com 7 meses) e sobre adolescentes (Julia com 17 anos!).

Sou aquela mamãe que vai da creche à faculdade, do “Mundo de Bita”, a um show do One Direction (se Júlia ler isso, me mata! Pois segundo ela, já passou da fase! Aff ..) Decidi então falar um pouco sobre aquelas “técnicas” para definir o sexo da criança na hora da fecundação – se é que isso existe ainda né gente?! Hoje em dia, se definir homem ou mulher, é coisa do passado.

Por aqui defendemos a liberdade de escolha de cada um, passamos longe de qualquer tipo de preconceito! Mas vamos ao post …

Tem muita gente por aí que tem preferência do sexo na hora de engravidar, eu nunca pensei nisso. Quase 100% das pessoas que você encontra na rua quando está grávida solta a típica pergunta: Você prefere menino, ou menina? Segundo especialistas, nenhuma dica funciona em todos os casos, óbvio.

Se determinar o sexo de um filho fosse tão fácil e corriqueiro, muita gente estaria fazendo isso por aí. Mas, se você tem a preferência por um menininho, não custa tentar, não é mesmo? Veja a seguir algumas tentativas válidas:

1) Tenha relações sexuais o mais próximo possível do dia da ovulação.Isso se explica porque os espermatozoides com o cromossomo Y, capazes de gerar um menino, são mais rápidos e mais sensíveis do que aqueles com cromossomo X (responsáveis pela concepção de uma menina). Ou seja: eles “correm” mais rapidamente até o óvulo, mas duram pouco tempo: cerca de 24 horas. Tendo a relação sexual próxima ou, idealmente, no dia da ovulação, você facilitaria a chegada do espermatozoide com o cromossomo Y, antes que ele degenere. Mas então vem a seguinte pergunta: “como saber o dia da ovulação?”. Para quem tem ciclos regulares certamente a resposta é mais fácil. E a conta é simples: o dia da ovulação = duração média do ciclo menstrual – 14. Um exemplo: Se seu ciclo dura geralmente 26 dias, faça a subtração 26 – 14 = 12 (portanto, sua ovulação ocorreria no 12º dia após o início da menstruação). Entretanto, se seu ciclo é irregular, anote por alguns meses sua duração e use como referência uma média desses períodos. Outra forma de se determinar o dia da ovulação é observando o muco cervical. Próximo à ovulação ele se torna mais elástico e fluido, e vai engrossando e perdendo elasticidade depois que ela ocorre.

2) Dê preferência para algumas posições.Teoricamente as posições de penetração mais profunda facilitariam a concepção de um menino. Fazendo com que os espermatozoides sejam colocados o mais próximo possível do colo do útero, você aumenta as chances da chegada de um espermatozoide com cromossomo Y ao óvulo, antes que ele morra.

3) Nada de banho quente antes da relação. Alguns estudos afirmam que os espermatozoides com cromossomo Y são mais sensíveis ao aumento de temperatura, e que não a suportam bem (morrem com mais facilidade). Por isso, evite banhos quentes logo antes da relação (e nem pense na banheira como local para a tentativa!).

4) Tente chegar ao clímax antes do companheiro. Os espermatozoides com cromossomo Y, exatamente aqueles que te interessam para que a gravidez de um menino aconteça, preferem o ambiente alcalino (com pouca acidez). Durante o clímax feminino, o corpo da mulher libera substâncias que neutralizam o ambiente ácido e aumentam a mobilidade desses espermatozoides, fazendo com que eles cheguem mais rapidamente ao óvulo, para fertilizá-lo.

5) Tome cuidado com a alimentação. Em primeiro lugar, fuja dos cítricos, que podem tornar o pH vaginal mais ácido (esse dificulta a sobrevivência dos espermatozoides com cromossomo Y, e facilita a fertilização por um com cromossomo X). Sucos como o de laranja e o de limão devem ser evitados, assim como outros alimentos que promovem o aumento da acidez, como vinagre e chocolate. Por outro lado, prefira alimentos que ajudam no desenvolvimento de um ambiente alcalino, como banana, cogumelos, carnes, farináceos e peixes. Há pesquisas que mostram que alimentos ricos em sódio e potássio também aumentam as chances de uma gravidez de menino, por modificarem o pH do sangue da mãe; mas o ideal é que você comece a consumi-los em maior quantidade pelo menos dois meses antes de iniciar as tentativas. São eles: ovos, carnes (peito de peru tem alta quantidade de sódio!), trigo, quinoa, aveia, milho, arroz e feijão. O leite é um alimento controverso: se, por um lado, é rico em sódio e potássio, por outro ajudaria a tornar a vagina mais ácida. Na dúvida, evite-o, assim como seus derivados.

6) A influência da cafeína Acredita-se que bebidas com cafeína, como o café, alguns chás (como o preto ou mate) e alguns refrigerantes, possam aumentar a mobilidade dos espermatozoides com cromossomo Y (que geram um menino), facilitando sua chegada ao óvulo. Por isso, a ingestão desses líquidos pelo homem antes da relação poderiam aumentar as chances de você engravidar de um menininho.

7) Faça uma ducha com bicarbonato de sódio antes da relação. A explicação para isso também está no fato dos espermatozoides com cromossomo Y se comportarem melhor em ambiente alcalino – e é exatamente esse o efeito que o bicarbonato de sódio irá promover. Por isso, cerca de duas horas antes da relação, faça uma ducha com uma mistura de 1 colher de chá de bicarbonato de sódio e um litro de água.

8) Tente a Tabela Chinesa. Dizem que ela reúne um conhecimento milenar, e que, seguindo-a, suas chances de ter um menino são maiores, pela combinação entre sua idade e o mês da relação que irá conceber a criança.

9) É possível determinar o sexo com FIV, mas não é ético. As técnicas atuais de fertilização em vitro permitem que sejam selecionados espermatozoides que geram apenas um sexo, garantindo que você tenha um menino ou uma menina, conforme sua vontade. Embora não seja um crime, o Conselho Federal de Medicina considera essa prática antiética e recomenda que ela não seja feita pelos profissionais. A única exceção são os casos em que existe a chance do filho ter uma doença ligada ao sexo (em geral, ao masculino, fazendo com que sejam selecionados apenas espermatozoides capazes de gerar uma menina).

Enfim, essas são algumas dicas que você pode usar para tentar engravidar de um menino. Mas é importante ter em mente que a biologia não é uma ciência exata – mesmo tomando todos esses cuidados, é possível que você engravide de uma menina. Se isso acontecer, veja o fato como um presente – eu sou mãe de uma linda adolescente e a considero a melhor companheira que eu poderia ter na vida!

Esse e outros artigos, você encontra na página                                              Mamãe DesComplicadahttp://bit.ly/2xVue1k

🏁 Sigam Mamãe Descomplicada

🏁 🔥 Parcerias através de Msgs na Página  🔥

📧 E-Mail: mamaedescom@gmail.com  📧

📢 Mandem Sugestões