Comércio de Barra Mansa se prepara para a Páscoa 2019

“O produto escolhido tem se diversificado. As pessoas têm buscado outras opções de presentes, além do chocolate, e é preciso estar preparado para o consumidor”, acredita Xisto Vieira Neto, presidente da CDL BM.

A Páscoa se aproxima e muitas pessoas já começam a pensar nos presentes, nos chocolates e o comércio de Barra Mansa está otimista para mais uma importante data do calendário comercial.
De acordo com a Câmara de Dirigentes Lojistas de Barra Mansa, os empresários esperam, para o período de Páscoa, o acompanhamento dos números do ano passado quanto ao crescimento, com algo em torno de 4%.
“ Dentro de um cenário positivo para o comércio,  o que chama a atenção é a mudança de comportamento. É o que temos observado em nossos balcões em diferentes setores.
E por isso, acreditamos que, mesmo sendo páscoa, o produto escolhido nem sempre é chocolate. As pessoas têm buscado outras opções de presentes”, explica Xisto Vieira Neto, presidente da CDL BM reforçando ainda a expectativa de grande fluxo às lojas, independente do setor específico para a vendas de Páscoa, e isso se torna positivo para o varejo da cidade.

A CDL BM revela, também, que o consumidor deve gastar, em média, R$ 100 com os presentes.

As empresas estão preparadas para vender peixes, vinhos e, claro, os tradicionais chocolates, ovos, cestinhas, objetos que remetem à páscoa, além de itens de vestuário e calçados que ajudam a transformar a data em momentos de encanto junto às crianças e à família toda.

Mesmo realizando pesquisas e controlando suas finanças, a confiança do consumidor na economia nacional tem estimulado o crescimento das vendas no varejo de uma forma geral.
E assim, o comércio espera que a Páscoa cumpra com a sua parte dentro do calendário promocional do setor varejista, movimentando o capital, renda e a geração de emprego. Esse tem sido o pensamento de grande parte dos empresários, como pode destacar Jairo de Souza, gerente geral do Bramil Supermercados. “Ainda que pequena, temos visto uma melhora nessas vendas em comparação ao ano passado e os resultados já começam a aparecer. A população acaba deixando para última hora, ou seja,  quatro ou três dias antes da Páscoa será o grande pico em vendas. Mas o consumidor já se prepara para garantir os ovos de páscoa e lançamentos que as crianças gostam”, finaliza Jairo de Souza.